domingo, 13 de maio de 2012

Museu H.P. Rodrigues Alves – Reabertura Urgente

Para mais de dois anos o Museu Histórico e Pedagógico Conselheiro Rodrigues Alves, localizado na cidade paulista de Guaratinguetá, está fechado para o público por inércia dos governos estadual e municipal. Um impasse devido a interesses políticos absurdos, que prejudica um patrimônio público de grande interesse para a região do Vale do Paraíba, para o Estado de São Paulo e para o Brasil.

Atualmente o prédio encontra-se restaurado na sua maior parte, com museografia impecável e um plano museológico elaborado e interessante. Mas corre o risco de deteriorar em seus aspectos mais importantes, principalmente o acervo, que é composto de mobiliário, iconografia, documentos pessoais e biblioteca particular do Conselheiro Rodrigues Alves.

Enquanto outros museus do Estado foram municipalizados com sucesso, funcionando a toda carga, em Guaratinguetá o Museu do Conselheiro e Presidente da República, Francisco de Paula Rodrigues Alves (1848-1919), está inerte, sem atividades, visitação e perdendo de colocar em prática, juntamente com a comunidade, um plano de ação educativa eficiente e modelar para a região. Não tem funcionários, uma administração adequada e corre o risco de perder muita coisa.
Urge fazer algo a respeito e denunciar flagrante descaso das autoridades públicas perante a memória, o patrimônio e a educação do país. É preciso deflagrar uma campanha para sua municipalização ou sua continuidade no Governo do Estado.

E uma solução, entre outras, seria o Instituto de Estudos Valeparaibanos – IEV, instituição regional fundada em 1973, encampar a ideia e vir a ser uma OS (Organização Social de Cultura), concorrendo junto ao Governo do Estado para ter contrato de administração e gerência do local. O que não seria tão difícil e temeroso, já que a proposta têm se mostrado eficaz na administração dos equipamentos culturais do Estado, a exemplo da Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Museu de Arte Sacra, o Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuire, com sede em Tupã, e alguns outros espelhados pela cidade e Estado de São Paulo.

Não existe tempo para salvar aquele rico patrimônio e, portanto, pede-se que todas as entidades regionais e estaduais se solidarizem com a situação e pressione para a conclusão desse processo absurdo de fechamento por falta de interesse.

3 comentários:

  1. Seria muito importante a reabertura desse museu.Certamente aí está toda a história das entradas e bandeiras Paulista que desbravaram os sertões das Gerais. Pessoalmente tenho muito interesse, pois em Guartingueta residiu e se casou meu ancestral, Manoel da Costa Vale, que ali se casou com Maria do Rosário Pedroso de Moraes

    ResponderExcluir
  2. Seria muito importante a reabertura desse museu.Certamente aí está toda a história das entradas e bandeiras Paulista que desbravaram os sertões das Gerais. Pessoalmente tenho muito interesse, pois em Guartingueta residiu e se casou meu ancestral, Manoel da Costa Vale, que ali se casou com Maria do Rosário Pedroso de Moraes

    ResponderExcluir